Jdi na obsah Jdi na menu
 


Facebook pede desculpa por trazer más memórias

31. 7. 2015

 

O objetivo period o melhor, mas os resultados não foram os mais felizes. A Yr in Critique pretendia mostrar aos utilizadores do Fb um pequeno resumo dos momentos que mais marcaram os últimos twelve meses, mas não foi bem isso que aconteceu. O feed de notícias foi fortemente invadido e nem sempre os momentos mostrados foram os mais felizes do ano que passou. O last? Algumas queixas e um pedido de desculpas.

A página inicial do baixar facebook, nos últimos dias, devia ser muito semelhante em todos os perfis. Árvores de Natal, mesas de Natal, presentes e, claro, muitos Calendar year in Assess. Com a descrição “It’s been an awesome calendar yr! Thansk for turning into Part of it”, a aplicação foi um sucesso de adesão e foram poucos os que não aderiram à have an inclinationência de ver o ano resumido num conjunto de imagens partilhadas na rede social. Mas o problema foi mesmo o facto de o algoritmo escolher as imagens com base na interação que tiveram. Ou seja, aquelas que tiveram um maior número de likes e comentários, foram precisamente as escolhidos para figurar no resumo de 2014 de cada utilizador.

 

 

 

baixar facebook

 

facebook movil gratis

 

E claro, nem sempre o que gera mais atenção, é o melhor do ano. E, por isso mesmo, o desagrado de alguns membros da rede social de Mark Zuckerberg arriveçou a manifestar-se.

Mas o que levou mesmo o criador da aplicação, Jonathan Gheller, a aperceber-se da situação foi a publicação que o Earth-wide-Net designer Eric Meyer fez no seu Web page. No artigo, Meyer explica que o seu Yr in Critique punha em destaque a morte da sua filha de seis devido a um tumor cerebral. Afirmando que “I am sure this isn't a deliberate assault. This inadvertnt algorithmic cruelty is the final results of code that actually works inside the disheartening bulk of instances, reminding individuals through the awesomeness inside their a few years”, sugere que deveriam ser feitas duas melhorias na aplicação. A primeira relativamente à possibilidade de o utilizador escolher as suas próprias imagens e a segunda relativa à possibilidade de recusar de uma vez e para sempre a aplicação.

Jonathan Gheller pediu desculpas pessoalmente a Meyer pelo sucedido e neste momento já é possível editar as escolhas do Fb e personalizar o resultado remaining.

 

 

 

Fonte: http://www.baixarfacebook.org/facebook-pede-desculpa-por-trazer-mas-memorias.html